As partes do japamala

 em Conteúdo Mãos Ocupadas, Japamala
as partes do japamala

Fonte: http://yogabycandace.com

Você conhece bem o seu japamala? Sabe que o cordão, as contas, os nós, os marcadores, o meru, enfim, cada uma das partes do japamala possuem significados profundos?

Neste post vamos detalhar um pouco mais cada uma das partes que formam um japamala.

Embarque conosco nesta jornada!

O que é um japamala e quem pode utilizá-lo?

Muito mais do que um mero cordão de contas, um japamala pode ser considerado uma ‘guirlanda celestial’ pois é um instrumento usado em muitas práticas mentais e espirituais que buscam elevar a mente, o espírito e o corpo a um estado superior de consciência.

Além da tradicional prática de meditação com mantras, o japamala é muito usado na prática de yoga, em terapias para a limpeza dos chakras – e outras ativações energéticas – como amuleto de proteção ou até mesmo como um acessório estético de decoração ou de vestuário. Ou seja, os japamalas podem ser usados por qualquer pessoa que busca uma vida mais consciente e pacifica.

Nossos japamalas são feitos com muito cuidado e carinho, sempre com atenção aos mínimos detalhes que embelezam e empoderam cada uma das peças. Clique aqui para conhecê-los!

o japamala é composto por várias partes, entre elas as contas, o meru, os nós, os marcadores e o tassel

Japamala Mãos Ocupadas com contas de sementes de rudraksha, marcadores e meru em turquesa, entremeios em nós e tassel vinho. Veja mais fotos clicando aqui.

Em linhas gerais, essas são as partes do japamala:

  • Contas
  • Cordão
  • Entremeios
  • Marcadores
  • Meru
  • Tassel ou ponteira

Contas

As contas podem ser de uma infinidade de materiais como, sementes, madeira, pedras, ossos, entre outros. São um dos mais importantes componentes pois definem as características estéticas e propriedades energéticas do japamala. Por exemplo, um japamala feito com sementes de rudraksha vibra em uma frequência completamente diferente de um feito com ametista, ou feito com sândalo. A quantidade e o tamanho das contas são quem definem o tamanho do japamala, 108, 54 ou 27, para citar os mais comuns – sempre múltiplos de 108. É a partir delas que a contagem das mentalizações é feita.

Entremeios

São as peças menores que vão entre as contas. Também podem ser de inúmeros materiais. Tem a função de manter um espaço entre as contas para que o manuseio do japamala seja mais firme e seguro. O entremeio mais tradicional é o nó. Além de manter uma distância confortável entre cada uma das contas, o nó evita que elas se percam caso o japamala arrebente.

Marcadores

Os marcadores servem principalmente para trazer a mente de volta à prática durante a meditação. Ao meditarmos, nossa mente pode se distrair e se afastar da prática meditativa. Aí entra em cena o marcador: ao manuseá-lo, retornamos a concentração e o foco na prática. Eles funcionam como um lembrete pois ao passar os dedos por cima de um marcador, reforçamos nossa intenção na meditação. Os japamalas mais tradicionais não possuem marcadores pois supõe-se que o praticante é experiente e não necessita deste ‘lembrete’. Mas também existem japamalas com diversos marcadores que conferem características estéticas e energéticas bem peculiares a cada uma das peças.

Não há certo ou errado quanto a posição dos marcadores no japamala. No entanto é muito comum notar que eles se posicionam como múltiplos de 9 ou dividem-se igualmente em 108, como 2, 3, 4, 6, 9, 12, 18, 27, 36 ou 54.

Quanto mais contadores forem utilizados, mais lembretes você receberá durante sua prática.

Cordão

O componente mais discreto, mas o mais importante, sem o qual o japamala não existira, é o cordão. Ele mantem as contas unidas e todos os demais componentes conectados. É o fio do Universo. As contas vêm do Universo e nós também. O cordão simboliza que tudo está interligado e é sem separação.

Meru ou Conta Guru

A conta maior chamada de Meru, ou também Conta Guru, é a 109ª conta e marca o início e o fim do japamala. Ela simboliza o Divino, o Mestre, o Universo. Ao praticar a meditação com japamala, nunca se deve atravessar o Meru – pois isso mostra um desrespeito extremo, e é encarado como pisar no professor. Em vez disso, deve-se girar o japamala e recomeçar o caminho na direção contrária.

Tassel ou ponteira

O tassel representa a nossa conexão com o Divino, pois é o elo que une todos os demais componentes do japamala. Ele também representa o estado de iluminação e Turiya – de acordo com a WikiPedia, é uma palavra em sânscrito que significa o quarto, referindo-se ao conceito indiano de um quarto estado de consciência, diferente dos três comuns: o estado desperto, o de sonhos e o de sono sem sonhos. O tassel  também é associado à Flor de Lótus e suas mil pétalas.

Agora que você já conhece bem de perto a anatomia de um japamala, que tal fazer uma visita e conhecer cada um dos nossos japamalas e sentir qual deles espera por você?

Se ainda não conhece nossos japamalas, vale muito a pena fazer uma visitinha em nossa vitrine virtual e se encantar: http://maosocupadas.com.br/japamala

Aproveite também para ler nossas dicas sobre como escolher seu japamala.

Boas práticas!

Conteúdo produzido por Mãos Ocupadas. A cópia e distribuição é autorizada desde que citada a fonte.

Aproveite para conhecer nossos japamalas

Temos dezenas de opções de japamalas. Peças com conceito e feitas com material sagrado.

Em nossa loja virtual você encontra além de dezenas de japamalas lindos e poderosos, incensos, incensários, bags, brincos, chaveiros e outros acessórios.

Postagens Recomendadas
Mostrando 13 comentários
  • Daiane paula
    Responder

    Como faço pra ter um japamala certo pra mim…? Em relação o tamanho, a cor …gostaria de saber.Obrigada

    • Mãos Ocupadas
      Responder

      Olá Daiane,

      ficamos gratos pela mensagem e interesse em nossos produtos.

      Não acreditamos em uma regra para escolher japamala. Vai muito de cada um… O que achamos importante é que você conheça bem os materiais usados na confecção do japamala, bem como suas propriedades. Isso é realmente muito importante.

      Todos os nossos produtos possuem descrição detalhada para esclarecer este ponto.

      Neste post de nosso antigo blog tem um texto bem bacana sobre isso e que vale muito a pena ser lido: http://www.maosocupadas.com/2016/02/como-escolher-seu-japamala.html

      Se tiver alguma dúvida adicional, por favor nos escreva para contato@maosocupadas.com.br

      Um abraço,
      Mãos Ocupadas

  • Leuda
    Responder

    O que significa atravessar o Maru?

    • Mãos Ocupadas
      Responder

      Meru é a conta maior, geralmente diferenciada pelo tamanho ou outro acabamento, que marca o início e o fim do japamala. Ao contar cada uma das contas e chegar ao meru, deve-se voltar pelo mesmo caminho das contas ao invés de ‘atravessar o meru’ e continuar com as contagens.

  • Edna Marques
    Responder

    Parabéns!
    Conteúdo maravilhoso!
    Apesar de conhecer o Japa há mais de uns 20 anos., descobri hoje sobre não passar por cima da conta Meru!
    Excelente essa informação!
    O meu Mala é de contas de vidro, bem antigo, com 108 peças, sem divisa, porém existe um espaço no próprio cordão, para o manuseio das mesmas! Muito lindo!

    • Mãos Ocupadas
      Responder

      Que bom que você gostou, Edna! Nossos conteúdos, assim como nossas peças, são feitos com muito cuidado e carinho.

      Um abraço e boas práticas!

  • Andrea
    Responder

    oiii accho que o tassel do meu japamala eh muito comprido. posso corta-lo para nao fica tao longo?

    • Mãos Ocupadas
      Responder

      Pode cortar sim Andrea. Use uma tesoura grande e bem afiada. Segure o tassel entre os dedos indicadores e médio para alinhar as pontas e corte sem medo de ser feliz!

      Um abraço e boas práticas!

  • Rose
    Responder

    Ola, adorei saber mais sobre japamala!
    Comprei um japamalam pela internet e descobri que veio com 107 pedrinhas.
    Desmanchei o para acrescentar uma pedrinha.
    Estava montando e descobri que duas pedrinhas estavam quebradinhas nas pontas.
    Mesmo assim continuei refazendo, coloquei na agua de mar e depois no sol.
    So que ainda nao estou sentindo vontade de usar esse japamala. O que fazer?
    Posso deixa-lo e comprar um novo pessoalmente?

    • Mãos Ocupadas
      Responder

      Olá Rose! Ficamos muito gratos pela sua mensagem.

      É uma pena que sua experiência com seu japamala não tenha sido positiva, apesar de todos os seus esforços.

      Mas se você achar necessário comprar outra peça, vá em frente!

      Um abraço e boas práticas!

  • maria viena de lima
    Responder

    comprei um japamala numa loja aqui em santos, ele tem 108 contas quero praticar e tenho muitas dúvida tais como o meu tem 108 contas, começo o mantra no meru e termino no meru? e depois retorno as 108 contas?

    • Mãos Ocupadas
      Responder

      Olá Maria! Que bom que você está praticando. Ficamos muito felizes!

      O meru é a conta principal que marca o início e o fim do japamala. Ela não deve ser contada, pois é a 109ª conta.

      Comece a contar pela conta seguinte ao meru e termine do outro lado. Em seguida, vire o japamala e recomece. Não passe por cima do meru.

      No nosso blog você irá encontrar outros textos que poderão te ajudar. visite em https://maosocupadas.com.br/blog

      Um abraço e boas práticas!

pingbacks / trackbacks
  • […] Também é importante lembrar que com o passar do tempo é natural que algumas características sejam alteradas, como por exemplo a cor das contas e outras partes do seu japamala. […]

Deixe um Comentário

0

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

pulseira-japamala-dos-chakras-em-rudraksha-para-o-blog-mãos-ocupadasativar o seu japamala